MG: Copasa e prefeitura renovam serviço de água e assinam operação em aterro sanitário em Varginha

Professor Resíduo
01:30:PM - 05/Jun/2017
MG: Copasa e prefeitura renovam serviço de água e assinam operação em aterro sanitário em Varginha
(Foto: Reprodução EPTV)

Lixão de Varginha (MG) deverá ser substituído por aterro sanitário a partir do dia 1º de julho

05/06/2017 | 13h30

Novo acordo para abastecimento de água e tratamento de esgoto valerá por mais 30 anos; empresa passa a administrar aterro a partir de 1º de julho.

A Companhia de Abastecimento de Minas Gerais (Copasa) e a Prefeitura de Varginha (MG) assinam nesta segunda-feira (5) a renovação do contrato de prestação de serviços para o abastecimento de água e tratamento de esgoto na cidade por mais 30 anos. A assinatura do contrato acontece durante o 1º Fórum Varginha Rumo à Universalização do Saneamento.

Além da renovação do contrato de prestação de serviço, Copasa e Prefeitura também darão detalhes sobre o início das operações do aterro sanitário municipal, que ficarão sob responsabilidade da empresa. O início das operações do aterro está previsto para o dia 1º de julho.

O prefeito Antônio Silva (PTB) disse que o novo contrato com a Copasa para o abastecimento de água e tratamento de esgoto terá novos dispositivos previstos, como a criação de um fundo para investimento em obras de saneamento básico na cidade e também descontos para imóveis municipais e de entidades filantrópicas. "As principais alterações são os descontos nas tarifas do serviço de abastecimento de água e esgoto para imóveis de responsabilidade do município e todos os órgãos públicos, hospitais municipais, escolas municipais, além de desconto de 25% nas faturas das entidades filantrópicas e afins que atenderem as condições legais. Na criação do Fundo Municipal de Saneamento Básico, a Copasa, até o término do contrato de 30 anos, deverá contribuir com 3% da sua receita operacional líquida. Esse fundo será investido em obras de saneamento, como redes pluviais. Esse recurso é do município, dentro das normas que a lei estabeleceu", disse o prefeito.