Seis aterros sanitários serão construídos para erradicar lixões no agreste sergipano

Professor Resíduo
04:30:PM - 07/Jun/2017
Seis aterros sanitários serão construídos para erradicar lixões no agreste sergipano
Blog Primeira Mão

07/06/2017 | 16h30

Secretário do Meio Ambiente informou na terça-feira, dia 06

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos relatou que os lixões do agreste sergipanos serão erradicados e que aterros sanitários serão construídos através de projeto do Governo do Estado.

De acordo com o Secretario, no estado de Sergipe, 45% do lixo está sendo encaminhado para aterro sanitário, diminuindo de 130 para 60, o número de lixões no estado. Isso porque a Grande Aracaju já destina seus resíduos sólidos para um aterro sanitário.

O Secretário informou que a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH) assinou Convênio com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) para desenvolver as ações da gestão de resíduos sólidos (lixo), nos municípios, com coleta seletiva, pontos de entrega voluntária (PEV’s), estações de transbordo, aterro sanitário, implementação do Consórcio Público e apoio à organização de catadores em cooperativas de recicláveis.

O secretário diz que o Estado elaborou o Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, e o objetivo é implantar 28 aterros sanitários, de grande e pequeno porte. Hoje, o Estado possui quatro Consórcios Intermunicipais: Baixo São Francisco, composto por 28 municípios; Agreste Central, criado com 20 municípios; Sul e Centro-Sul, formado por 16 municípios; e Grande Aracaju, composto por oito, obedecendo a política nacional.

O Consórcio do Agreste Central terá seis aterros construídos, sendo cinco de pequeno porte, com previsão de estarem prontos até metade do ano de 2018 e um de médio do porte, em Itabaiana, que precisa de mais tempo para realizar um estudo locacional.