Vitória: Prefeitura gasta R$ 230 mil por mês para retirar lixo de locais irregulares

Professor Resíduo
08:30:AM - 12/Jul/2017
Vitória: Prefeitura gasta R$ 230 mil por mês para retirar lixo de locais irregulares
http://eshoje.com.br

Limpeza da Orla

12/07/2017 | 08h30

Foram 125 garis atuando na orla de 11 bairros de Vitória durante três dias (de 5 a 7 de julho), 32 viagens de caminhão caçamba recolhendo material e um total de 84,17 toneladas de resíduos recolhidos, que foram tirados das margens da baía de Vitória e do manguezal da cidade.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, foram retirados todo tipo de objetos como vaso sanitário, sofá, geladeira, material plástico, pedaços de móveis e restos de eletrodomésticos e muito material inerte, além de carcaças de animais mortos. Este serviço custou aos cofres públicos R$ 100 mil. “Foi um trabalho incansável de nossos garis nestes dias, aproveitando a maré baixa para retirar toda a espécie de material que não deveria estar em nossa orla. Todo este material coletado, além de causar danos irreversíveis à fauna e flora marinha, deixa nossa orla com uma aparência de suja e faz com que o município tenha despesas extras para executar esta limpeza. A gestão está trabalhando duro para evitar que qualquer espécie de resíduo seja descartado de forma irregular em nossa cidade”, destacou o secretário de Meio Ambiente e Serviços Urbanos.

Bairros
Este ano no mutirão trabalharam 125 garis, que cobriram toda a extensão da baía de Vitória: orlas de Jabour, Maria Ortiz, Andorinhas, Mangue Seco, Goiabeiras Velha, Praia do Canto, Grande Santo Antônio, Inhanguetá, Grande Vitória, Grande São Pedro, Resistência e Nova Palestina, além de toda a extensão da Avenida Beira-Mar.

Segundo informou o secretário, o município gasta algo em torno de R$ 230 mil, por mês, somente com a retirada de lixo em locais irregulares, causando prejuízos aos cofres públicos que poderiam ser evitados. “Vamos trabalhar para construir uma conscientização ambiental na população, para que estes tipos de ações deixem de existir em nossa cidade. Uma cidade linda como Vitória não pode e não deve conviver com resíduos em locais irregulares, agredindo o nosso meio ambiente”, destacou.