Enquanto Comcap decide manter a greve, toneladas de lixo estão espalhadas pela Capital

Professor Resíduo
11:00:AM - 12/Jul/2017
Enquanto Comcap decide manter a greve, toneladas de lixo estão espalhadas pela Capital
Foto: Odemar Andrade/RBS TV

12/07/2017 | 11h00

Só no primeiro dia de greve (10/07), aproximadamente 500 toneladas de lixo deixaram de ser recolhidas 

Em assembleia, na manhã desta quarta-feira (12), os trabalhadores da Comcap, responsável pela coleta de lixo em Florianópolis, decidiram dar continuidade à greve. Com o resultado da reunião, segue o impasse entre a prefeitura e os servidores. De um lado, o executivo pressiona a Câmara de Vereadores para a aprovação do projeto que pode tornar a empresa uma autarquia. Já do outro, os trabalhadores rejeitaram as emendas enviadas pelo prefeito Gean Loureiro na terça-feira (11) e defenderam que a alteração poderia dar início ao processo de privatização e precarização do serviço. 

A prefeitura da Capital defendeu que a os trabalhadores da empresa não correm o risco de perder o emprego ou direitos. Ontem à tarde, após a aprovação do requerimento de urgência para a votação do projeto, o prefeito Gean Loureiro enviou para os vereadores uma mensagem em que sugeria a apresentação de três emendas ao texto. No entanto, o sindicato da categoria disse não acreditar que as alterações nos textos sejam mantidas. 

Para o presidente do Sintrasem, Alex dos Santos, a sessão de terça (11) no legislativo municipal foi outra prova disso. Segundo ele, ontem (11) eles sofreram uma nova derrota na Câmara e uma traição do presidente da casa. “Eu, como presidente do sindicato, fui proibido de entrar na votação e eles [vereadores] votaram sem ninguém no plenário.” 

Na tarde desta quarta (12), os trabalhadores devem se reunir para fazer uma vigília na frente da Câmara municipal. A expectativa é de que o projeto de lei entre em votação ainda hoje.