Alagoas: pomar urbano é criado em área usada para descarte irregular de lixo em Maceió

Professor Resíduo
03:30:PM - 18/Aug/2017
Alagoas: pomar urbano é criado em área usada para descarte irregular de lixo em Maceió
(Foto: Suely Melo/G1)

Área onde mudas de árvores frutíferas foram plantadas fica Avenida Luiz Ramalho de Castro, em frente a uma torre de telefonia

18/08/2017 | 15h30

Área de cerca de 1.000 m² fica no bairro da Jatiúca. Prefeitura vai fiscalizar e multar por crime ambiental quem for flagrado destruindo o local.

O bairro da Jatiúca, em Maceió, ganhou nesta sexta-feira (18) o primeiro pomar urbano da cidade. A área fica na Avenida Luiz Ramalho de Castro e era usada irregularmente pela população como depósito de lixo, mas agora conta com mais de 40 mudas de árvores plantadas.

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável. "O pomar urbano representa várias ações ao mesmo tempo. A gente traz educação ambiental, arboriza nossa cidade, retira mais um local que servia para descarte irregular de lixo e envolve a comunidade nessa ação", disse o secretário Gustavo Acioli.

O pomar tem em torno de mil metros quadrados e vai contar com os cuidados da própria população, que recebeu orientações e equipamentos durante a inauguração da área. A fiscalização é de responsabilidade da prefeitura.

Yolanda Soares mora há mais de 30 anos na região e comemorou a ação. "Antes era terrível, os carroceiros vinham e jogavam lixo a toda hora. Não tínhamos nenhuma área assim antes. Nós vamos cuidar para manter isso aqui".

"Precisamos contar com a colaboração da população. Se alguém destruir uma árvore dessa, é um crime ambiental e a prefeitura está pronta para autuar quem fizer esse tipo de coisa", disse o prefeito Rui Palmeira (PSDB).

Palmeira disse ainda que a fiscalização a terrenos privados que estão abertos será intensificada. "Vamos endurecer as regras e colocar multas mais pesadas para punir donos de terrenos privados que não cuidam de seus patrimônios. Ele é obrigado a manter o terreno limpo e cercado. Vamos colocar uma lei mais dura para esta questão".

O objetivo da prefeitura é expandir o projeto a outros bairros. "Esse é um projeto pioneiro e a ideia é levarmos para outros locais da cidade. Onde houver uma área verde degradada com lixo, a população pode procurar a secretaria para que, na medida do possível, possamos implantar o projeto", diz o secretário Acioli.