Prefeitura registra 76 lixões em Teresina

Professor Resíduo
11:30:AM - 02/Sep/2017
Prefeitura registra 76 lixões em Teresina
Foto: Divulgação/Prefeitura de Teresina

02/09/2017 | 11h30

Zona Leste possui o maior número de pontos críticos de descarte irregular.

Um levantamento feito pela Prefeitura de Teresina registrou 76 pontos críticos de descarte irregular de lixo em toda a Capital. A zona Leste lidera o número de lixões, com 22 pontos nos bairros Fátima, Ininga, Horto, Piçarreira, Satélite, Pedra Mole, Vale do Gavião, Vale Quem Tem, Vila Maria, Planalto Uruguai, Samapi, Morada do Sol, Noivos e São João.

Ainda Assim, os lixões foram identificados em todas as zonas da cidade. A zona Sul possui 20 pontos, distribuídos nos bairros: São Lourenço, Polo Empresarial Sul, Angelim, Distrito Industrial, Parque Piauí, Santa Luzia, Macaúba, Monte Castelo, Cidade Nova, Parque Rodoviária, Bela Vista, Lourival Parente, Morada Nova, Tabuleta, Ilhotas.

Com 17 pontos críticos cada, as zonas Sudeste e Norte tiveram os menores números. Os bairros identificados foram: Parque Wall Ferraz, Santa Mª da Codipi, Nova Teresina, Alto Alegre, Memorare, Real Coapgre, São Joaquim, Matadouro, Pirajá, Matinha, Marquês, Aeroporto, Por Enquanto, Livramento, Gurupi, Dirceu, Parque Ideal, Renascença, São Sebastião, Parque Poti, Novo Horizonte, Redonda e Tancredo Neves.

A população pode denunciar o descarte irregular através de um aplicativo lançado pela prefeitura, o Colab.re. A ferramenta é gratuita e disponível para Android e IOS. No Monitor Colab.re, o órgão municipal tem acesso a uma lista de fiscalizações e propostas dos usuários, acompanhadas de foto, endereço físico e link para cada problema relatado, além de visualizar comentários e curtidas de outros seguidores, bem como o número de protocolo gerado a partir de cada solicitação. 

Lixo Zero
Para reprimir o descarte inadequado, o programa Lixo Zero realiza a fiscalização e a autuação durante todos os dias da semana, nos turnos manhã e tarde, em zonas alternadas. As ações do Programa consistem em notificações, autuações, apreensões, conduções ao Ponto de Recebimento de Resíduo (PRRs) e infrações de trânsito.

"Realizamos um trabalho constante de monitoramento desses pontos para identificar os infratores que depositam os resíduos em locais impróprios. A multa varia de R$ 318,67 a R$ 3.186,74. No entanto, a fiscalização não acontece apenas no intuito de penalizar quem for pego praticando algum tipo de descarte irregular. Mas, principalmente, no sentido de conscientizar e educar a população sobre a importância de dar a correta destinação ao lixo", afirmou o coordenador do Programa Lixo.