Chorume de aterro sanitário de Marituba (PA) será tratado no próprio lixão

Professor Resíduo
09:00:AM - 06/Feb/2018
Chorume de aterro sanitário de Marituba (PA) será tratado no próprio lixão
http://radios.ebc.com.br

06/02/2018| 09h00

Desde o início da operação do lixão, estão acumulados no aterro mais de 150 mil m³ de resíduos tóxicos

A empresa responsável por operar o aterro de Marituba apresentou a alternativa de levar o material para uma estação em Almeirim, no oeste do estado, e para Pernambuco. A proposta, porém, foi descartada. Em reunião na última semana, ficou acertado que a melhor solução, a curto prazo e financeiramente viável, é fazer o tratamento readequando as estações implantadas no local.

Diariamente, são produzidos cerca de 375 m³ deste material altamente tóxico. Mas desde o início da operação do lixão, até hoje, estão acumulados no aterro mais de 150 mil m³ de chorume.