Pernambuco: comissão de Meio Ambiente visita lixões e aterros sanitários

Professor Resíduo
02:00:PM - 21/Mar/2018
Pernambuco: comissão de Meio Ambiente visita lixões e aterros sanitários
Foto: Carlos Ezequiel Vannoni

21/03/2018| 14h00

Iniciativa começou na terça (20) e busca verificar a real situação desses locais e suas práticas de manejo

Diante dos impactos ambientais e riscos à saúde, atrelados à destinação incorreta do lixo, a Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade (CMAS) da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) propôs visitas periódicas aos principais aterros sanitários e lixões do Estado. Medida visa identificar in loco o tratamento dado aos resíduos sólidos.

A primeira delas aconteceu na terça-feira (20) ao Centro de Tratamento de Resíduos (CTR Candeias), que recebe os resíduos provenientes de Jaboatão, Recife, Cabo de Santo Agostinho, Moreno, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão. Estima-se que por dia são depositadas a céu aberto em Pernambuco 4,4 toneladas de lixo.

As visitas devem acontecer até junho na região metropolitana do Recife (RMR), Agreste, Sertão e Zona da Mata, para verificar o real impacto desses espaços para população e das iniciativas que já vêm sendo implementadas para o problema.

Dados do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) apontam que o Estado vai precisar de ao menos nove anos para acabar com os lixões, se mantido o ritmo de implantação dos aterros sanitários dos últimos dois anos. Segundo levantamento feito pelo Tribunal em 2017, divulgado em fevereiro de 2018, apenas 51 dos 184 municípios pernambucanos (27,7%) depositam corretamente o lixo em aterros sanitários.

Ao todo, 114 cidades do Estado (62%) descumprem a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a qual trata da destinação correta dos resíduos sólidos, através, entre outros pontos, da eliminação dos lixões, que deveriam ter sido encerrados até agosto de 2014. Outros 19 municípios (10,3%) ainda fazem uso de aterros controlados, sem atender por completo às exigências legais e ambientalmente adequadas.

Informações: http://www.destakjornal.com.br