Sorocaba prorroga contrato com aterro

Professor Resíduo
11:00:AM - 11/Apr/2018
Sorocaba prorroga contrato com aterro
LUIZ SETTI / ARQUIVO JCS (13/10/2014)

Caminhão de Sorocaba levando lixo ao aterro, em Iperó

11/04/2018| 11h00

A Prefeitura de Sorocaba prorrogou, por mais um ano, o contrato com a empresa Proactiva Meio Ambiente. Segundo a administração municipal, nessa nova etapa sairão dos cofres públicos "aproximadamente" R$ 17 milhões para que as 490 toneladas de lixo produzidas em Sorocaba por dia sejam depositadas no aterro sanitário da empresa em Iperó.

O contrato inicial entre a Prefeitura e a Proactiva foi firmado em 9 de abril de 2015, com vigência de 12 meses. Naquela ocasião, foi assinado a um custo de R$ 15.185.040, valor pelo qual a empresa venceu a concorrência pública. Desde então, vem sofrendo prorrogações, de seis e de 12 meses, para que a cidade possa continuar a levar o lixo para Iperó. Em abril do ano passado, Sorocaba já desembolsava R$ 16.865.568 para usar o aterro da cidade vizinha. A última data citada em contrato expirou na última segunda-feira e a nova prorrogação ainda não foi publicada pela Prefeitura -- que também não deu dados mais precisos sobre o valor que terá que ser pago para garantir os serviços por 12 meses, até abril de 2019.

Promessa de campanha
A destinação dos resíduos da cidade foi um tema bastante tratado durante as eleições de 2016. Uma das promessas de campanha do prefeito José Crespo era implantar, na cidade, uma usina para a incineração do lixo -- chamada de Unidade de Recuperação Energética (URE), que iria gerar energia por intermédio da queima e tratamento dos resíduos produzidos no município e não aproveitados pela reciclagem.

Questionada sobre essa situação, a Prefeitura informou, via Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom), que "a implantação da usina de incineração continua nos planos e está em fase de estudos sobre qual o melhor modelo de usina para atender a cidade. Este estudo se faz necessário, já que a implantação requer um grande investimento". Em janeiro deste ano, em entrevista ao Cruzeiro do Sul, Crespo informou ter sido aberto um edital de chamamento, por meio do qual duas empresas estariam em fase de elaboração de projetos. A Prefeitura, entretanto, não divulga mais detalhes sobre o assunto.

Informações: https://www.jornalcruzeiro.com.br