Ceará é referência em produção de biogás com maior usina do Brasil

Professor Resíduo
02:00:PM - 31/May/2018
Ceará é referência em produção de biogás com maior usina do Brasil
http://www.atarde.uol.com.br

31/05/2018| 14h00

O município de Caucaia, na grande Fortaleza, tem um dos cinco grandes aterros de lixo que atendem a capital cearense de 2,6 milhões de habitantes, onde recebe três mil toneladas de resíduos domiciliares todo dia.

Há pouco mais de um mês, todo esse volume em decomposição é reaproveitado pela recém-instalada usina, que gera 80 mil metros cúbicos de biometano. A previsão, no entanto, é chegar a 150 mil metros cúbicos por dia. Fruto de um investimento de R$ 100 milhões, é a maior instalação desse tipo para converter biogás de resíduo urbano na produção de gás natural renovável (GNR) especificado pelos parâmetros da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

A GNR Fortaleza capta biogás de 230 poços no aterro de Caucaia e é um dos exemplos de aproveitamento de energia a partir do lixo, que hoje é injetado em dutos de gás utilizados pela indústria local, mas que também é capaz de abastecer automóveis convertidos a GNV (gás natural veicular). “Essa produção do Ceará seria capaz de abastecer 10 mil veículos com gás natural por dia”, estima Carlos Martins, diretor-executivo da Ecometano, empresa de inovação na cadeia do biometano.

Energia elétrica
O executivo alerta que a ideia do projeto não é utilizar o biometano para queima em motores a combustão, mas sim para a geração de energia convertida em eletricidade. “O Brasil tem opções de geração de energia biorrenovável como a solar e a eólica com parques muito competitivos, e o gás natural é uma dessas nobres alternativas”, explica.

De acordo com Martins, se o Brasil usasse os cerca de três mil aterros sanitários para a geração de biometano, o país abriria mão de 20% do gás natural importado da Bolívia.

Entre as vantagens está a produção descentralizada, o que permite atender os mercados locais especialmente capitais que geram lixo e demandam energia consumida pela indústria. No esteio desse cenário está o compromisso que o país assumiu de reduzir emissões e deixar de usar prioritariamente fontes de energia fóssil como o petróleo. Além do Rio de Janeiro e agora do Ceará, a expectativa é expandir a instalação de usinas.

Biometano
A Ecometano é pioneira na especificação de biogás oriundo do lixo aprovado pela ANP. Depois de purificado a partir dos aterros sanitários de lixo doméstico, ele é convertido em biometano, que tem as mesmas características físico-químicas do gás natural fóssil. Com isso, é possível injetar o produto diretamente nas redes de distribuição de gás natural utilizando a rede existente e que é altamente aproveitável pela indústria. Desde o ano passado, esse procedimento já é feito na outra usina da empresa, a GNR Dois Arcos, em São Pedro da Aldeia (RJ) que gera 10 mil m³ de biometano por dia, e que agora amplia o volume de produção de biometano no Ceará.

Informações: http://www.atarde.uol.com.br