Empresa propõe criação de 1700 empregos em SE com reciclagem de lixo

Professor Resíduo
04:15:PM - 13/Jul/2018
Empresa propõe criação de 1700 empregos em SE com reciclagem de lixo
(Foto: Pixabay)

Lixo é riqueza, diz Elton Bruno

13/07/2018| 16h15

Dezessete municípios sergipanos podem ser beneficiados com 1.700 empregos diretos através do reaproveitamento de resíduos sólidos gerados através do lixo. A proposta é de um grupo que está implementando a ideia em todo o Brasil. Em Sergipe, o investimento é de R$ 600 milhões através da iniciativa privada.

De acordo com o vice-presidente do Instituto Nacional Elogística Reversa (Grupo Iner) Elton Bruno de Oliveira, a proposta é pioneira em relação ao tratamento do lixo com construção de um sistema integrado de resíduos visando reaproveitar 100% de todo lixo, com exceção dos produzidos pela indústria da construção civil, que têm uma destinação específica. “Os centros de triagem serão compostos por equipamentos industriais como usina de compostagem, incinerador de resíduos contaminantes, cremador de animais e o de desmanche de carros”, informa Elton Bruno.

Áreas Vulneráveis
O representante também explica o projeto é voltado para questões sociais. “Entendemos que o lixo é riqueza. Dessa forma, podemos trabalhar o social e o empresarial juntos e buscar soluções para o contexto de violência social e econômica dessa população exposta à poluição”, informa.
Cada equipamento, instalado nas cidades selecionadas deverá manter o custo de implantação e funcionamento de um prédio social que irá atender até a 200 famílias por dia. “Advogados, psicólogos, assistentes sociais, psiquiatras e diversos profissionais com qualificação superior vão atender as demandas da população ao redor dos centros”, disse o vice-presidente. A comunidade ao redor fará parte do quadro de empregados dos centros.

Os municípios contemplados são: Aracaju, Simão Dias, Lagarto, Boquim, Estância, São Cristóvão, Japaratuba, Propriá, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo, Aquidabã, Laranjeiras Itabaianinha, Tobias Barreto e Itabaiana.

O lançamento em Sergipe foi realizado quinta-feira, 12, no auditório da Faculdade Uninassau em Aracaju e foi aberto a profissionais e investidores locais interessados na proposta.

Informações: http://infonet.com.br