Humanidade esgota os recursos renováveis cada vez mais cedo

Professor Resíduo
11:00:AM - 30/Jul/2018
Humanidade esgota os recursos renováveis cada vez mais cedo
Foto: overshootday.org

30/07/2018| 11h00

O "Dia da Sobrecarga da Terra" de 2018 será nesta quarta-feira (1º), data em que usamos mais da natureza do que o planeta é capaz de renovar em um ano inteiro

A humanidade estará em dívida com a natureza a partir desta quarta-feira (1º). A data, chamada pela ONG Global Footprint Network de "Earth Overshoot Day" ou "Dia da Sobrecarga da Terra", marca a data em que usamos mais da natureza do que o planeta é capaz de renovar em um ano inteiro. A partir das 9h do dia 1º de agosto estaremos em dívida com a natureza pelos próximos cinco meses, diz a ONG.

O débito é resultado da sobrepesca, da exploração excessiva de florestas e da emissão de mais dióxido de carbono na atmosfera do que os ecossistemas podem absorver. É a data "em que teremos utilizado todas as árvores, toda a água, o solo fértil e os peixes que a Terra pode nos fornecer em um ano", explica Valérie Gramond, do Wild World Fund, vinculado ao Global Footprint Network, acrescentando que esta data chega cada vez mais depressa.

O dia 1º de agosto é o momento mais cedo registrado desde que teve início a contagem do "Dia da Sobrecarga da Terra", no início dos anos 1970. Na ocasião, os recursos foram esgotados em 29 de dezembro, enquanto que, no ano passado, essa data já havia se antecipado para 3 de agosto. "Faz falta atualmente o equivalente a 1,7 planeta Terra para satisfazer nossas necessidades", enfatizou o WWF em um comunicado. 

Desde então, "o esgotamento dos recursos se acelerou por causa do consumo excessivo e do desperdício de comida", explica Gramond, que recorda que, no mundo, um terço dos alimentos acaba na lata de lixo.

Este desperdício de recursos naturais varia de acordo com os países. "Temos responsabilidades distintas, já que pequenos países pouco povoados como Catar ou Luxemburgo têm uma pegada ecológica muito importante", afirma Pierre Cannet do WWF. 

Se o conjunto da humanidade vivesse como os habitantes do Catar ou de Luxemburgo, o "Dia da Sobrecarga da Terra" ocorreria em 9 e 19 de fevereiro, respectivamente. Em compensação, em um país como o Vietnã esta data só ocorreria em 21 de dezembro.

"Temos que passar de um grito de alerta para uma convocação à ação", defendeu Pierre Cannet, que se mostra preocupado com o aumento no ano passado das emissões de CO2, depois de três anos em que permaneceram estáveis.

No site do "Dia da Sobrecarga da Terra" são propostas várias soluções para inverter a tendência atual: replantar o modelo das cidades, impulsionar as energias renováveis, reduzir o desperdício de comida e o consumo excessivo de carne e limitar o crescimento demográfico. Cada um pode calcular sua pegada ecológica na página http://www.footprintcalculator.org/.

Brasil é um dos maiores credores ecológicos
Com a biocapacidade de 8,9 gha por pessoa e uma pegada ecológica de 3,1 (quantidade de demanda que o consumo humano coloca na biosfera), o Brasil está entre os países com reserva de biocapacidade (188%), que é quando a biocapacidade excede a pegada ecológica. Mesmo em importante posição no cenário mundial, como um dos maiores credores ecológicos do planeta, a biocapacidade brasileira vem sofrendo um forte declínio ao longo dos anos devido ao empobrecimento dos serviços ecológicos e degradação dos ecossistemas.

Para se manter nesta posição de credor ecológico, o país precisa reverter este quadro de declínio de sua biocapacidade com ações de conservação e de produção ecoeficiente, buscando diminuir a pegada ecológica de sua população por meio do consumo consciente e da manutenção da estabilidade populacional.

Calcule o desperdício
Você já se perguntou quanto desperdício você realmente produz? Por 24 horas, leve uma bolsa onde quer que você vá e colete tudo o que você jogaria fora. Carregue a sua sacola de lixo e, ao final de 24 horas, tire uma foto de tudo que você coletou separado em recicláveis, não recicláveis e resíduos de alimentos. Quanto mais etapas, mais impacto no meio ambiente. A ONG usa a hashtag #MoveTheDate para reunir as publicações sobre o tema.

Evite comprar roupas
Você tem algumas peças de roupa que resistiram ao teste do tempo? Talvez um par de jeans favorito ou uma jaqueta de inverno quente. Esses itens podem fazer parte da base do seu guarda-roupa - uma coleção de itens de roupas atemporais que podem ser misturados e combinados para compor roupas para qualquer ocasião. O vestuário representa 3% da Pegada Ecológica global. Dê uma olhada no seu armário.

Informações: https://www.folhape.com.br