Volume de resíduos pode aumentar 70% no mundo até 2050

Professor Resíduo
09:00:AM - 21/Sep/2018
Volume de resíduos pode aumentar 70% no mundo até 2050
(foto: Reprodução/Twitter )

Desde 2000, o Banco Mundial investiu mais de 4,7 bilhões de dólares em programas de manejo de resíduos no mundo todo

21/09/2018| 09h00

Caso não sejam tomadas medidas urgentes, o volume de resíduos aumentará 70% até 2050, quando se calcula que alcançará 3,4 bilhões de toneladas

A vertiginosa proliferação de resíduos no mundo é uma ameaça adicional para a saúde da população e do meio ambiente, já afetados pelas mudanças climáticas, disse o Banco Mundial em um relatório  publicado na quinta-feira (201/09).

Caso não sejam tomadas medidas urgentes, o volume de resíduos aumentará 70% até 2050, quando se calcula que alcançará os 3,4 bilhões de toneladas frente a 2,01 bilhões de 2016, segundo a instituição com sede em Washington.

"A má gestão dos resíduos prejudica a saúde humana e o meio ambiente, o que se soma ao problema do clima", disse Laura Tuck, vice-presidente de desenvolvimento sustentável do Banco Mundial.

"Infelizmente, frequentemente os mais pobres da sociedade sofrem o impacto de uma gestão inadequada dos dejetos", acrescentou.
Embora os países ricos representem somente 16% da população mundial, eles produzem mais de um terço (34%) dos resíduos do planeta. O leste asiático e a região do Pacífico são responsáveis por quase um quarto (23%) do total de resíduos, aponta o BM.

Para 2050, estima-se que a África subsaariana triplicará o nível de seus dejetos e o sudeste asiático o duplicará.

"Uma boa gestão de resíduos tem sentido do ponto de vista econômico", afirma Silpa Kaza, especialista em desenvolvimento urbano do Banco Mundial, acrescentando que é mais caro abordar os problemas de saúde e meio-ambientais do que proporcionar soluções ao problema do manejo de resíduos.

O Banco Mundial está preocupado pela má gestão do plástico, que é particularmente perigoso, pois pode afetar os ecossistemas durante centenas ou até milhares de anos.

Em 2016, o mundo gerou 242 milhões de toneladas de dejetos de plástico, 12% do total de dejetos sólidos. Enquanto os países ricos reciclam cerca de um terço de seus dejetos, somente 4% são reciclados nos países pobres.

O Banco Mundial recomenda, entre outras medidas, dotar de fundos os países mais necessitados para desenvolver sistemas públicos de gestão de resíduos, apoiar iniciativas para reduzir o consumo de plástico ou reduzir os dejetos alimentares, educando mais os consumidores.

Desde 2000, o Banco Mundial investiu mais de 4,7 bilhões de dólares em programas de manejo de resíduos no mundo todo.

Informações: https://www.correiobraziliense.com.br