Empresa espera usar 100% de energia renovável até final de 2018

Professor Resíduo
01:30:PM - 26/Oct/2018
Empresa espera usar 100% de energia renovável até final de 2018
Olhar Digital

26/10/2018| 13h30

Consumo de energia elétrica gerado a partir de fontes renováveis permitirá uma redução de 64% nas emissões de CO2 em 2020

A Telefônica/Vivo pretende encerrar este ano consumindo energia 100% renovável. Segundo a companhia, o contrato firmado para obtenção de certificados permitirá já atingir a meta global estipulada para 2030. Assim, a Vivo se junta às operações do grupo na Espanha, Alemanha e Reino Unido (Telefonica, Telefonica Deutschland e O2, respectivamente) no padrão de sustentabilidade.

A partir de dezembro, na área de concessão da Cemig, a Vivo deverá tomar o seu primeiro passo na geração distribuída de energia e de fonte renovável. Contará com eletricidade proveniente de hidrelétricas e responderá por cerca de 5% do total da energia consumida pela empresa. Nas próximas fases, a companhia afirma avaliar outras formas de geração, como energia solar.

As medidas têm como objetivo maior eficiência operacional, financeira e ambiental da Telefônica. A obtenção de energia é feita no mercado livre e com a geração distribuída, permitindo a redução de tarifas e uma operação mais sustentável. No ano passado, a companhia aderiu ao RE100, compromisso público firmado por 126 empresas globais para chegar a 100% da energia elétrica renovável – para tanto, podem optar pela geração própria, compra de energia renovável com fonte rastreável e a compra de certificados no mercado.

Também em 2017, a companhia adotou o projeto “free cooling” para adaptação do sistema de climatização das centrais telefônicas em 91 prédios, com ganho de eficiência de cerca de 30% nas instalações e reduzindo em 20% o consumo central.

A executiva da área de sustentabilidade da operadora, Joanes Ribas, afirma que o consumo de energia elétrica gerado a partir de fontes renováveis permitirá uma redução de 64% nas emissões de CO² em 2020. A meta global da Telefônica é de reduzir em 30% as emissões do componente nesse prazo, e 50% até 2030, além de cortar pela metade o consumo de energia por tráfego até 2020. A operação brasileira responde por 28% da energia consumida por todas as empresas do grupo.

Informações: Teletime, https://exame.abril.com.br