Empresa rio-grandense investe mais de R$ 30 milhões em ações ligadas à gestão de resíduos sólidos

Professor Resíduo
04:00:PM - 04/Jan/2019
Empresa rio-grandense investe mais de R$ 30 milhões em ações ligadas à gestão de resíduos sólidos
http://www.amanha.com.br

04/01/2019| 16h00

BNDES irá financiar valor

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 34 milhões à CRVR Riograndense de Valorização de Resíduos para ações relativas à gestão de resíduos sólidos urbanos no Estado do Rio Grande do Sul.

O apoio do BNDES corresponde a 80% do valor total do investimento no projeto de R$ 42,5 milhões. O projeto inclui ações para ampliar as Centrais de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTRS) de Minas do Leão, Santa Maria, São Leopoldo e Giruá; implantar CTRS em Victor Graeff; implantar Estação de Tratamento de Lixiviado (chorume) na CTRS de Minas do Leão; e implantar Estação de Transbordo em Tramandaí, no Estado do Rio Grande do Sul.

A CRVR estima atingir, com a conclusão de todas as fases previstas na operação, a destinação total de 4,2 milhões de toneladas de resíduos sólidos compactados de classe II (considerados não perigosos).

As intervenções previstas no projeto da empresa alinham-se aos objetivos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei n° 12.305/2010, que estabelece diretrizes relativas à gestão dos resíduos sólidos, entre elas a obrigação de disposição final ambientalmente adequada de rejeitos em aterros sanitários e o fechamento dos chamados lixões. Ou seja, ao observar normas operacionais específicas esses aterros evitam riscos à saúde pública e à segurança e minimizam os impactos ambientais adversos.

Informações: Revista Amanhã