Desmatamento na Amazônia tem aumento alarmante em novembro de 2018

Professor Resíduo
06:00:PM - 08/Jan/2019
Desmatamento na Amazônia tem aumento alarmante em novembro de 2018
Foto: Felipe Werneck/Ibama.

08/01/2019| 18h00

O desmatamento na Amazônia subiu 406% em novembro de 2018, em comparação com o mesmo período do ano anterior. A disparada no ritmo de derrubada de florestas foi liderada pelo estado do Pará, que concentrou 63% dos alertas de desmatamento em toda a Amazônia Legal. Os dados são do Boletim do Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), ONG que realiza o monitoramento independente da floresta amazônica.

Foram derrubados 287 quilômetros quadrados de floresta (ou 28.700 hectares). Para se ter uma ideia do tamanho do aumento, no mesmo mês do ano anterior o SAD detectou 57 km² desmatados em toda a Amazônia.

A região da Terra do Meio e na Calha Norte, no Pará foi as mais derrubadas. A Calha Norte reúne o maior bloco de florestas protegidas do mundo.

A Área de Preservação Ambiental Triunfo do Xingu, no Pará, a Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, e a Floresta Nacional do Jamanxim, também no Pará, lideram o ranking de Unidades de Conservação mais desmatadas no período.

O desmatamento também cresceu no Amazonas, estado com o segundo maior número de alertas (12%), seguido por Rondônia (9%), Mato Grosso (7%), Roraima (5%) e Acre (4%).

Informações: https://www.oeco.org.br