05/06: poluição do ar é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente

Professor Resíduo
12:30:PM - 05/Jun/2019
05/06: poluição do ar é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente
google

05/06/2019| 12h30

A má qualidade do que se respira, o descontrole provocado no ecossistema podem ter consequências piores do que se imagina

O Dia Mundial do Meio Ambiente, nesta quarta-feira (5), foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972 na Conferência de Estocolmo. Nesta grande reunião, dos representantes de vários países, foi discutida a importância do meio ambiente, a preservação dos recursos naturais, entre muitos outros assuntos ligados à vida.

Esta data foi inventada exatamente para que a discussão continuasse até hoje. E esta pauta move  ambientalistas, debates nas escolas, conferências do clima, da água e de muitos outros movimentos importantes para a manutenção do sistema da vida no planeta.

Tem-se visto várias ações contrárias por parte de governos, empresas e pessoas que estão buscando o crescimento econômico, a lucratividade e a “melhoria do bem-estar” a qualquer preço e a qualquer custo. Este lado da balança, muitas vezes, não consegue, num curto prazo, enxergar os impactos negativos nestas gerações, e quem dirá nas futuras.

A poluição do ar é o principal fator de risco ambiental para a saúde em todo o mundo. No Brasil, onde 76% da população vive em cidades e respira diariamente diversos tipos de poluentes, pensar soluções políticas e técnicas para a questão é urgente.

Em sinergia com o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, que neste ano soma esforços para #CombaterAPoluiçãoDoAr, o governo brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente, e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente), irão promover uma discussão sobre qualidade do ar e saúde, buscando aproximar os setores e apoiar iniciativas que possibilitem avanços nas políticas públicas relacionadas ao tema.

Durante o evento, que conta com o apoio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), o ministro Ricardo Salles irá anunciar o Lançamento da Rede Nacional de Monitoramento da Qualidade do Ar, uma agenda prioritária da sua gestão.

A ONU Meio Ambiente irá lançar nacionalmente a Campanha Respire Vida e a publicação “16 medidas pela qualidade do ar nas cidades: um chamado pela saúde e pelo meio ambiente”.

A Campanha, promovida em parceria com Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), terá o objetivo de sensibilizar gestores nacionais, estaduais e municipais com ações que combinam a experiência da saúde e do meio ambiente para implementação de soluções que reduzam o impacto da poluição do ar, em apoio aos objetivos de desenvolvimento sustentável.

Já a publicação traz um guia de soluções que contribuem para melhoria da qualidade do ar, inspirando as administrações municipais a integrarem cada vez mais essa preocupação no planejamento e execução de suas ações.

Para a representante da agência ambiental da ONU, este é um momento-chave para avançar a agenda no país. “O governo brasileiro elegeu a agenda urbana como uma prioridade nos próximos anos, com grande destaque para a qualidade do ar. Da mesma forma, a ONU Meio Ambiente está atenta à questão, que afeta todos os lugares do planeta, mas que prejudica especialmente os mais vulneráveis”.

“A poluição do ar é responsável por 7 milhões de mortes por ano, o Dia Mundial do Meio Ambiente é uma excelente oportunidade para explorar políticas coerentes de energia renovável e tecnologias verdes. Com a Respire Vida agora no Brasil, esperamos uma ampla adesão dos municípios e estados para juntos começarmos a implementar medidas que garantam às futuras gerações o direito ao ar puro.”