Informação pública: Comcap pode paralisar as atividades na próxima semana

Professor Resíduo
09:00:AM - 04/Sep/2019
Informação pública: Comcap pode paralisar as atividades na próxima semana
Diário Catarinense

04/09/2019| 09h00

Funcionários da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap) podem entrar em greve na próxima quarta-feira (11). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem), a reivindicação é de concurso público para contratação de garis para coleta e funcionários para serviço operacional como varrição, capina e roçagem.

Na véspera, os trabalhadores da Comcap farão uma assembleia para decidir se entram em greve.

O concurso público é uma reivindicação antiga do Sintrasem e fez parte da pauta de negociação da última paralisação dos trabalhadores realizada em fevereiro, que exigiu ainda a aquisição de equipamentos de proteção individual e manutenção de veículos. Para o sindicato, a Comcap enfrenta uma situação grave, pois não tem concurso público desde 2012, enquanto a população de Florianópolis cresceu 22% na última década.

Aposentados, falecidos ou demitidos não foram repostos, o que intensifica o ritmo de trabalho dos atuais funcionários.  Segundo o Sintrasem, o órgão necessita de 303 garis na coleta para garantir a realização de todos os roteiros, sem considerar a expansão da cidade prevista para os próximos anos, enquanto o setor operacional, responsável por atividades como varrição, capina, roçagem e limpeza de valas precisaria de 524 trabalhadores.

No mês de agosto, os trabalhadores aprovaram por unanimidade uma proposta de concurso com 42 vagas de gari de coleta e 42 de limpeza pública, além de diversos outros cargos e cadastro reserva em todos eles.

O diretor administrativo financeiro e presidente em exercício da Comcap informa que uma comissão conjunta com representantes do Sintrasem já fez o estudo e definiu o quadro de vagas necessário para a autarquia.

O chefe de gabinete do prefeito Gean Loureiro salientou que a prioridade para o município no momento é a contratação de médicos e professores e que não há data definida para realização do concurso da Comcap, pois depende do comprometimento da folha de pagamento, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Transformada em autarquia em 13 de julho de 2017, a Comcap conseguiu reduzir a dívida de R$ 220 milhões com a Previdência a juros menores, mas ainda é o ponto nevrálgico da administração municipal. Com 1.492 funcionários e uma folha de pagamento da ordem de R$ 3,7 milhões, mais do que prestar serviço para a população, a companhia tem importante força política tanto para município como para o sindicato.

Quando virou autarquia em 2017, uma economia de R$ 15,5 milhões ao ano chegou a ser estimada. Adimplente, a Comcap poderia receber recursos para investir na frota e tecnologia para melhorar a qualidade de sua operação. Porém, os resultados ainda não apareceram, o que gerou descontentamento, principalmente dos trabalhadores, que promoveram diversas paralisações em 2018 para denunciar o que chamaram de “sucateamento” da companhia diante da falta de investimento.

No decorrer do ano, a prefeitura de Florianópolis atendeu às reivindicações, à medida que conseguiu superar a burocracia para liberação de recursos e compra de equipamentos. No último dia 30 de julho, por exemplo, dois novos caminhões caçamba passaram a ser usados pela Divisão de Remoção. Os veículos fazem parte do lote de investimentos com recursos próprios da prefeitura que foram autorizados para a Comcap no início do ano.

Os investimentos da ordem de R$ 5,3 milhões possibilitaram ainda a compra de outros 20 veículos, seis reboques metálicos, 50 roçadeiras e 65 caixas estacionárias. Dos 20 veículos, 10 equipamentos são de grande porte como duas retroescavadeiras 4×4, três caminhões compactadores, um caminhão sucateiro de vidro, e dois caminhões “roll-on-roll-off", além de quatro quadriciclos 4×4, três caminhonetes cabine simples para fiscalização, 100 contentores de 240 litros para uso na limpeza pública e duas caminhonetes para coleta de orgânicos (em processo de aquisição).