Pernambuco terá sua 1ª usina de biogás

Professor Resíduo
11:00:AM - 22/Nov/2019
Pernambuco terá sua 1ª usina de biogás
http://penoticias.com.br/blog

22/11/2019| 11h00

Uma empresa especializada na geração de energia a partir do biogás de aterros sanitários – inaugura ainda este mês a primeira usina de biogás em Pernambuco, no município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Com investimento de R$ 20 milhões, a unidade terá capacidade para gerar quatro megawatts de energia (quando estiver em plena operação), que serão comercializados no cobiçado mercado de geração distribuída (GD), há 7 anos comemorando crescimento exponencial no País. Além do negócio principal da energia, a companhia também está se habilitando na Organização das Nações Unidas (ONU) para vender os créditos de carbono provenientes da redução da emissão de gases do efeito estufa durante o processo.

A energia será gerada a partir do biogás emitido na decomposição do lixo orgânico do aterro Ecoparque, do Centro de Tratamento de Resíduos de Pernambuco (CTR-PE), que recebe 2 mil toneladas de lixo por dia de nove dos quinze municípios da RMR, a exemplo de Olinda, Abreu e Lima, Paulista e Goiana. A previsão da usina é produzir 5 mil m³ de biogás por hora para gerar uma energia limpa, que tem sobre as concorrentes solar e eólica a vantagem de não sofrer interrupções na geração.

Segundo o gerente de Novos Negócios e Comercial da empresa que instalará a usina, a energia gerada é injetada na rede da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e revertida em um desconto de 20% na conta de luz dos clientes da ENC Energy. Esses clientes são consumidores de média e baixa tensão, principalmente pequenas e médias empresas do comércio, indústria e serviços.

A usina de Igarassu é parte do plano de expansão da empresa que instalará a usina, no Brasil, que está concluindo investimento de R$ 50 milhões em oito usinas de geração distribuída, com 9 megawatts (MW) de potência. Este ano a companhia já entregou uma usina em Rosário (MA), uma em Campos dos Goytacazes (RJ) e duas em Ipatinga (MG). Além dos projetos de GD, o grupo também conta com uma usina de 4,3 MW em Juiz de Fora (MG), mas essa tem energia destinada ao mercado livre. Para além desses 9 MW, a empresa tem cerca de outros 20 MW projetados para expansão.

Em processo de habilitação na ONU, a empresa que instalará a usina projeta que a usina em Igarassu deixará de emitir 120 mil toneladas de carbono equivalente por ano, sendo evitadas 30 mil tCO2e por motor. A diminuição se alinha à necessidade de Pernambuco de conter o avanço da emissão dos gases do efeito estufa no setor de resíduos urbanos. Inventário de Emissões de Pernambuco (2015-2018), divulgado este mês durante a Conferência Brasileira de Mudança do Clima no Recife, aponta que o lixo é o principal responsável pelas emissões do Estado (29,2% de participação), diferente do que acontece com o Brasil, onde o desmatamento está em primeiro lugar.

O presidente da Associação Brasileira do Biogás (ABiogás) defende que o biogás tem um potencial gigante a ser explorado no Brasil.